sábado, 6 de agosto de 2011

De bicicleta na ruralidade


Uma das vantagens de morar numa cidade de tamanho médio como o Porto, é que, mesmo de bicicleta, basta fazer uns 10km (por vezes menos) para mudarmos radicalmente de paisagem.
Com o bom tempo a servir como desculpa, decidi trocar as ruas de granito enegrecido pelos escapes, pelo ambiente bucólico do campo e ir passear.
A bicla escolhida para o efeito foi a minha 'citadina' BH, descontextualizada (será?) em ambiente rural. Apesar de nutrir uma crescente paixão pelas biclas de estrada, esta continua a manter bastante protagonismo graças à sua polivalencia (neste caso foi a eleita pela sua capacidade de carga) e conforto. Acho que um dia destes vou fazer uma espécie de análise/review agora que passaram três anos e meio que a comprei.
Actualmente não tenho nenhuma bicla de off-road, mas como se pode ver, não é preciso pneus de tractor para fazer estes caminhos de terra, e sabe mesmo bem passear nestes trilhos campestres. :)
Infelizmente, e como se pode observar no vídeo, nem tudo são rosas: os nossos caminhos rurais costumam ter um pavimento em paralelo irregular que em grandes doses costuma cansar bastante...

video
Acho que devíamos pensar em fazer uma recolha de bons caminhos para passear de bicla nas imediações do Porto, mapear aquelas estradas e trilhos que nos ajudam a esquecer o cinzento da cidade... que dizem?

5 comentários:

storrao disse...

elou!

já fiz caminhos desses muitas vezes para ir à praia (da zona do aeroporto para lavra) e realmente deve ser bem melhor o trilho de terra batida no campo que os paralelos dessas ruas...

bem... mas podemos experimentar um dia destes ;)

o bermelho tem umas tostas mistas e cadeiras compridas bem boas para um lanche ao fim do dia!

@nibes disse...

Tanto paralelo!

O que mais gostei foi o declive desses caminhos. :))) Que bom.

Na bicicleta de estrada também podes aventurar-te nesse tipo de caminhos, como prova disso temos a famosa prova Paris-Roubaix. É nessa prova que penso cada vez que circulo sobre paralelo com os meus pneus 23c.

Sérgio Moura disse...

Sofia: pois a terra batida é bem mais confortável :) Um dia combinamos nesse tal sitio!

@nibes: a falta de declive ehehe
Paris-Roubaix é o meu Porto - Póvoa ;)

purita disse...

opah, acho que estava à espera de um momento "guedes"!!! :) kidding, ainda bem que não...

Sérgio Moura disse...

:D